27 DE MARÇO, ANIVERSÁRIO DE CALDAS

A Freguesia do Rio Verde das Caldas foi criada em 27 de março de 1813. Neste ano, Caldas completa 203 anos de história.

A data tem como objetivo o resgate da cultura, da história e principalmente a difusão na preservação de todo este patrimônio cultural e natural.

DESFILE DE CARROS DE BOI

Evento cultural realizado no mês de setembro que visa arrecadar lenha e donativos para a Vila Vicentina – Obra Unida Santo Afonso de Ligório. Os carreiros de toda a região abastecem os carros de bois com lenha e cereais. Depois de um grande desfile pela praça central seguem em direção à Vila Vicentina de Caldas, onde descarregam os produtos e participam de uma confraternização.

FESTA DA UVA

Poucos sabem, mas Caldas já ocupou o posto de “Capital do Vinho” do Estado de Minas Gerais. Atualmente, ocupa a segunda colocação como maior produtora de uvas no Sul de Minas e quarta com maior produção no Estado – 151 hectares e produção de 955 toneladas de uvas.

Para resgatar e difundir a cultura e a produção artesanal do vinho mineiro foi criada a Festa da Uva, um tradicional evento que faz parte do calendário oficial do município. Entretanto, a Festa deixou de ser realizada durante alguns anos, sendo resgatada em 2013 pela atual administração (Gestão 2013/2016).

Realizada no mês de janeiro. A festividade é composta por: Baile de eleição e coroação da Rainha da Uva; exposição de uvas e produtos agroindustriais; exposição de acervo fotográfico; missa em ação de graça aos vitivinicultores; programação musical; ônibus laboratório EPAMIG; circuito gastronômico; venda de uvas; concurso da melhor uva; desfile de carros alegóricos com representatividade às indústrias, meio ambiente, água, distritos, produção rural, arte e cultura.

FESTA DO ARRAIAL

A festa do Arraial é realizada durante o feriado de Corpus Christi e conta com a difusão de toda a cultura gastronômica artesanal local. Durante as festividades ocorrem shows, concurso de dança de quadrilha, apresentações teatrais de grupos locais e convidados que promovem através da história o resgate da região.

Os visitantes podem desfrutar de bons momentos nas barracas organizadas por instituições sociais da região que comercializam artesanato, quitutes típicos e apresentam o trabalho de inclusão social da instituição na região.

FESTA DO BISCOITO

Tradição há mais de duas décadas. Realizada no mês de julho no Parque Balneário Dr. Reinaldo Pimenta de Oliveira em Pocinhos do Rio Verde, é uma festa cultural que atrai turistas de vários estados e cidades do país. A Festa que acontece aos finais de semana tem na programação shows, ações culturais, oficinas de culinária, espetáculos de dança, feira de artesanato, além de dezenas dos famosos doces e queijos produzidos em Caldas. Destaque para o delicioso biscoito assado no forno à lenha recheado com pernil.

No ano de 2013, a Festa foi tombada como Patrimônio Imaterial Cultural de Caldas. Praça de alimentação barracas, parque de diversão, artesanato e os famosos fornos à lenha onde são assados os biscoitos, broas e quitandas no momento da Festa.

A festa é realizada na segunda quinzena do mês de julho,

Curiosidade

A história da festa se resume na herança deixada pelos escravos, que coziam os biscoitos para comê-los. Com o tempo, o biscoito feito com o polvilho acabou por fazer sucesso entre os seus senhores e, tornou-se tradição nas fazendas da região, que faziam o biscoito durante os finais de semana e para algumas festividades.

PONTOS TURÍSTICOS

IGREJA MATRIZ NOSSA SENHORA DO PATROCÍNIO

Resquícios indicam que a construção da igreja foi no ano de 1812, por tratar-se do primeiro registro de batismo, entretanto, perdeu seu aspecto original ao longo de várias reformas. No seu interior encontramos a imagem da padroeira da cidade, Nossa Senhora do Patrocínio. A escultura veio de Portugal, doada pelo barão de Caldas em 1881 e ocupa o altar da igreja. Na entrada principal da igreja está o quadro da Anunciação à Virgem Maria. A decoração interna, com vitrais, colunas, lustres e altares foi inaugurada em 1958.

QUADRO DA ANUNCIAÇÃO

O quadro da Anunciação está exposto na Igreja Matriz, é um dos patrimônios tombados da cidade. Pintado pelo artista sueco Frederick Westin (Estocolmo 1782-1862), foi doado para a matriz por seus herdeiros. A obra representa o momento em que o Anjo Gabriel anuncia à Virgem Maria que ela seria mãe de Jesus Cristo.

IGREJA DO ROSÁRIO

A Igreja do Rosário, como vemos hoje, na Praça Joaquim Amarante, foi construída por volta de 1924. A igreja apresenta fachada de um só plano com torre central. O seu interior é simples, tendo um balaústre de madeira. Na capela-mor encontra-se um altar de madeira com pintura singela no nicho central com a imagem de Nossa Senhora do Rosário. A igreja fica de frente para a Matriz a 500 metros de distância. Entre os dois templos estão os jardins centrais de Caldas, com a Fonte Luminosa e o Coreto.

TÚMULO DE ANDRÉ REGNEL

André Regnel, como ficou conhecido em Caldas, era natural de Estocolmo, Suécia. Médico de formação e naturalista por vocação. Veio ao Brasil para curar-se de uma doença nos pulmões, pois necessitava de ar puro e clima temperado. Encontrou em Caldas clima tropical de altitude. Chegou a cidade por indicação de Lourenço Westin, ex-cônsul da Suécia. Com êxito, conciliou com a medicina e a coleta de plantas da região durante os 43 anos em que viveu no município. Regnel faleceu no dia 13/09/1884, sendo sepultado no cemitério local. Deixou como herança um Jardim Botânico em sua terra natal com plantas da região de Caldas.

FAZENDA EPAMIG

A Estação de Viticultura e Enologia fundada em 1936 é hoje a base do Núcleo Tecnológico EPAMIG Uva e Vinho, norteador e responsável pelas estratégicas de pesquisa em vitivinicultura para o estado de Minas Gerais. Além da pesquisa, sua principal atividade, o Núcleo Tecnológico produz mudas de videiras, presta serviços laboratoriais e produz vinhos e espumantes em sua vinícola experimental. Única da região sudeste do país com essas características.

PEDRA DO CORAÇÃO E CAPELA DE SANTA BÁRBARA

Um dos cartões postais de Caldas, localizada no lado sul da cidade, há 1350 metros de altitude, na Serra do Maranhão. Seu formato lembra um coração. A subida pode ser feita em uma caminhada ou de carro até o início de uma trilha, feita a pé. A capelinha de Santa Bárbara, erguida sobre a pedra, simboliza a cultura do catolicismo que está no coração do povo caldense. Sobre a pedra é possível ver toda a cidade de Caldas.

PEDRA BRANCA

A 1.800 metros de altitude, o local é apreciado por aventureiros, amantes da natureza e pesquisadores. Um dos cartões postais mais belos do Sul de Minas, de onde é possível conhecer e apreciar o “mar de Minas” (mar de montanhas). A pedra é conhecida por seus afloramentos rochosos, cheio de ranhuras e por sua rica biodiversidade rupestre, com espécies vegetais encontradas só aqui.

PEDRA DO TRIPUI

Na zona rural do município, um dos maiores corpos de pedra do Brasil, com altitude variando entre 1500 a 1700 metros, o local é indicado para aqueles que buscam solicitude. Outros atrativos do local são grutas naturais e as plantas rupestres.

MORRO GRANDE

O Morro Grande é uma RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural) pertencente à CBA (Companhia Brasileira de Alumínio). A reserva representa as formações vegetais da região, recoberta por campos naturais de altitude e mosaicos de Mata Atlântica. O Local é um referente centro de educação ambiental e ecoturismo da região.

BALNEÁRIO REYNALDO DE OLIVEIRA PIMENTA

O Balneário Reynaldo de Oliveira Pimenta é o ponto turístico mais conhecido e está localizado em Pocinhos do Rio Verde. Dentro do prédio principal são oferecidos banhos de hidromassagem e duchas com águas sulfurosas, radioativas e alcalinas. A sauna é outro atrativo do local.

Dentro do Parque Balneário estão as três fontes de águas medicinais conhecidas historicamente por seus benefícios. Elas estão às margens do Rio Verde.

FONTE SÃO JOSÉ:

Exclusivamente para tratamentos externos, indicada para os casos de dermatoses e lesões cutâneas.

FONTE RIO VERDE:

Águas radioativas e sulfurosas, cicatrizantes e sedativas. Indicadas para colites, amebíase e giardíase intestinal.

FONTE SAMARITANA:

Fonte de águas radioativas, alcalinas, sulfurosas e cicatrizantes. Indicada para a diarreia por amebiose e giardíase intestinal. Também recomendável para intestino solto.

MORRO DO GALO E IGREJA DE SANTA TEREZINHA

Localizado a menos de 500 metros do balneário, o local é propício para uma pequena caminhada nas primeiras horas do dia. Do alto do morro é possível ter uma bela vista de Pocinhos e região e ver de perto as inflorescências dos campos montanhosos.

BACIÃO, AREIÃO E RIO SOBERBO

O Bacião, localizado em Pocinhos do Rio Verde, é uma grande piscina natural do Rio Soberbo. No local é possível se banhar e apreciar as belezas das corredeiras do rio. Logo abaixo, um banco de areia também é utilizado para quem quer tomar banho de sol e aproveitar as águas calmas, poucos metros antes do encontro do Soberbo com o Verde. Lembrando que o local oferece alguns riscos, por isso é sempre bom estar acompanhando de um guia local.

CASCATA ANTÔNIO MONTEIRO

Localizada a menos de 2 Km do centro de Pocinhos do Rio Verde, é muito procurada por banhistas que querem relaxar com um banho de água corrente em uma linda piscina natural. Na Cascata também é possível tomar banho de duchas. O entorno conta com trilhas e quiosques com churrasqueiras.

CACHOEIRA DOS DUENDES

A Cachoeira dos Duendes está localizada entre Pocinhos e a Pedra Branca, na zona rural. No local Há uma linda mata ciliar, de onde é possível ter uma vista privilegiada da Pedra Branca.

CACHOEIRA DA SAUDADE

A cachoeira está localizada no Rio Pardo, na zona rural, a cerca de 15 quilômetros do centro de Caldas.

CACHOEIRA DA RAPADURA

Localizada no Rio Capivari, a cerca de 15 quilômetros de Caldas, também na zona rural.

CALDAS: ENTRE MONTANHAS, UM CORAÇÃO MINEIRO.